3 BENEFÍCIOS DOS BICOS MILK BAR QUE FAZEM A DIFERENÇA NA CRIAÇÃO DE BEZERROS

TAD-PTPNG.png
4 MBCT Vertical 2019.png
2 MBT Vertical 2019.png

Replicar a natureza é a solução!

Sabemos que a criação de bezerros com as melhores práticas na fazenda é parte fundamental para o desenvolvimento de vacas saudáveis e com alta produtividade.

Mas o que fazer para garantir  melhor saúde e o bem-estar desses animais na fase de aleitamento?

Várias pesquisas demonstram que alimentar bezerros com fluxo rápido de leite pode acarretar:

  • Mamada cruzada ou não nutricional

  • Maior incidência de diarreia nutricional podendo evoluir para infecciosa

  • Baixo desempenho em ganho de peso

  • Leite no pulmão, o que pode acarretar em  pneumonia

Por isso, pensando no bem-estar e saúde dos bezerros, o bico Milk Bar foi projetado replicando a amamentação natural, exatamente como acontece quando se alimentam nos tetos da vaca: fluxo de leite lento, muita salivação e satisfação da necessidade de sucção.

O fluxo lento do leite é fundamental para que o fechamento da goteira esofágica não seja comprometido, permitindo que o leite seja direcionado para o local correto da digestão - o abomaso - sem passar pelo rumem, promovendo assim melhor digestibilidade do leite, aproveitamento dos nutrientes do leite e absorção da lactose.

Outro ponto importante é a salivação. Sabemos que a produção de saliva é fundamental para o processo digestivo. Quando um bezerro ingere o leite muito rápido, ele não consegue produzir quantidade de saliva suficiente para completar a digestão, além de não produzir enzimas essenciais para sua saúde.

Ainda, quando os bezerros se alimentam em bicos de fluxo lento, como o Milk Bar, satisfazem o desejo de sucção, preservando o comportamento natural, evitando assim a mamada cruzada ou a mamada não nutricional.

Confira os 3 benefícios do bico Milk Bar para criação de bezerros saudáveis e felizes:

1) FECHAMENTO DA GOTEIRA ESOFÁGICA
Leite no lugar certo, coagulação adequada e alta absorção de lactose

 

A goteira esofágica é um músculo curvo que tem por finalidade garantir que tudo o que entra na boca do bezerro acabe no lugar certo. O fechamento desse músculo é uma ação reflexa que ocorre quando o bezerro suga o teto da vaca, mamando de forma natural e lenta.

Conforme funcionamento do sistema digestivo dos ruminantes, é fundamental para a saúde do bezerro em fase de aleitamento, que todo o leite ingerido entre no abomaso, para que a renina e outras enzimas coagulem o leite.  O coalho por sua vez é então quebrado por enzimas no abomaso, antes de passar para o intestino onde será absorvido.

Quando o bezerro se alimenta de forma rápida, a goteira esofágica não se fecha, o leite cai no rúmen, podendo causar distúrbios intestinais, uma vez que as enzimas encontradas no rúmen não podem digerir o leite.

Leite presente no rúmen é o principal fator contribuinte para a acidose metabólica e/ou outros distúrbios.

Benefícios do leite no abomaso:

  • Sistema digestivo em harmonia

  • O leite direto no abomaso promove uma maior absorção da lactose

  • Coagulação espessa e uniforme

O não fechamento da goteira esofágica e suas implicações:

  • Digestão inadequada do leite, causando diarreia nutricional devido a quantidade excessiva de lactose no intestino.

  • Possibilidade da evolução da diarreia nutricional para diarreia infecciosa, que pode ser fatal para o bezerro.

  • Fermentação de leite no rúmen, causando distúrbios digestivos como acidose e timpanismo.

  • Pneumonia: o leite vai para o pulmão.

2) PROMOVE UMA BOA SALIVAÇÃO

 

Uma boa salivação é fundamental para os bezerros, pois a quantidade abundante de saliva lava a maior formação de enzimas que afetam diretamente a saúde dos animais, pois auxilia:

  • No equilíbrio do pH do abomaso, ajudando na boa coagulação do leite.

  • Em uma melhor digestibilidade devido a produção da lipase, enzima que auxilia na digestão da gordura.

  • No aumento da imunidade, pois a saliva possui propriedade antibióticas naturais, sendo a primeira e principal defesa de um bezerro contra infecções.

Problemas que a ausência da salivação acarreta:

  • Digestão inadequada: A falha da coagulação do leite somada a uma baixa produção de lipase acarretando a uma digestão inadequada desse, levando a uma alta saída de leite do abomaso para o intestino delgado. Uma má digestão do leite afeta negativamente tanto o ganho de peso dos animais quanto a imunidade.

  • Diarreia nutricional: Ao chegar grande quantidade de leite não digerido no intestino, nutriente como a lactose servirá como fonte de energia para bactérias patogênicas, como a E. Coli, se multiplicar, levando o animal a um quadro de diarreia.

 

As diarreias nutricionais são simplesmente o resultado de uma quantidade excessiva de lactose no intestino, causada pela passagem muito rápida do leite pelo abomaso sem que ela tenha sido completamente digerida.

 

As diarreias nutricionais muitas vezes evoluem para diarreias infecciosas, devido ao elevado número de agentes patogênicos que usam o excesso de lactose como fonte de energia para se proliferarem. O dano causado por esses agentes diminui ainda mais a taxa de digestão da lactose, além de fazer com que os fluidos corporais atravessem para o intestino, aumentando assim o grau de desidratação no bezerro.

3) SATISFAÇÃO DO
DESEJO DE SUCÇÃO
Fim da mamada cruzada e
não nutricional

 

Todo bezerro tem o instinto de sugar, necessidade que é satisfeita quando suga o teto da mãe ao mamar. Quando se alimenta de forma artificial, com bico de fluxo de leite lento, o bezerro satisfaz essa necessidade, replicando um comportamento natural.

O ato de sucção além de exercitar o músculo da goteira esofágica fazendo com que ela se feche com eficiência, também promove a produção e liberação de hormônios importantes para a saciedade, como a Colecistoquinina, além de hormônios que auxiliam na melhor utilização dos nutrientes, como a Insulina.

Benefícios da sucção adequada:

  • Bezerro satisfeito

  • Produção abundante de saliva

  • Comportamento natural

  • Leite no abomaso

Por outro lado, quando a necessidade de sugar não é alcançada o bezerro começa a sugar orelhas, umbigo, úbere ou outros objetos a sua volta para tentar produzir a saliva que não foi gerada durante a amamentação.

 

Chamamos esse comportamento de mamada cruzada e mamada não nutricional, o que pode causar:

  • Tetos lesionados, mastite ou até perda total do teto em bezerras. O que compromete a produtividade da futura vaca.

  • Bezerros mais estressados, por não expressarem o comportamento natural. O stress leva a uma queda da imunidade, fazendo com que o bezerro esteja mais suscetível a doenças.

  • Baixo ganho de peso, pois a utilização dos nutrientes do leite pode ser comprometida.

​Sabemos que a criação de bezerros é umas das atividades mais complexas da fazenda e a adoção de boas práticas é fundamental para o bem-estar dos animais e redução do tempo e custo de manejo pelo criador.

É notório que bezerros alimentados a partir das vacas não apresentam problemas digestivos.

Replicar a mamada natural é a chave para criação de bezerros saudáveis. E é por isso que a Milk Bar, líder de mercado na criação de bezerros, investe em pesquisa e tecnologia para tornar a criação fácil para você e saudável para eles!

BEM-ESTAR  MILK BAR APÓS ALIMENTAÇÃO