JOURNAL OF APPLIED ANIMAL NUTRITION

BEZERROS MILK BAR

Coagulação saudável, espessa e uniforme no bezerro com alimentação de fluxo lento com o Bico Milk Bar. Apenas 3mg/g de lactose permaneceram duas horas após a alimentação. Menos lactose (açúcar) no intestino oferece menos alimento aos agentes patogênicos, assim reduz a incidência de diarreias nutricionais.

BEZERROS ALIMENTADOS RAPIDAMENTE

Esses bezerros foram alimentados com bicos de fluxo rápido. Não houve uma coagulação uniforme. Ao contrário, apresentaram pedaços duros de leite coagulado flutuando em um líquido aquoso.


A presença de lactose foi significativamente maior (12mg/g) no abomaso. Estes bezerros apresentaram concentrações muito maiores de lactose no intestino e nas fezes. Níveis elevados de lactose no intestino proporcionam alimento aos agentes patogênicos, permitindo que se multipliquem rapidamente. Esta pode ser uma das principais causas da diarreia nutricional em bezerros.

Em 2014, um projeto de pesquisa pioneiro foi realizado para investigar os efeitos da alimentação lenta versus alimentação rápida em bezerros.

 

A equipe de pesquisa pegou 60 bezerros da mesma fazenda e os alojou em grupos de dez. Três dos grupos foram alimentados com o Bico Milk Bar de fluxo controlado e os outros três grupos foram alimentados com bico de fluxo rápido, com uma válvula interna, que é comumente visto em todo o mundo. 

COAGULAÇÃO DE LEITE E ABSORÇÃO DE LACTOSE

Os bezerros alimentados com os Bicos Milk Bar têm uma melhor absorção de lactose.

A análise de digestibilidade mostrou diferenças significativas na coagulação do leite e na absorção da lactose em bezerros de 14 dias de idade. Os bezerros alimentados com Bicos Milk Bar apresentaram baixa presença de lactose no intestino (pois houve uma absorção maior pelo abomaso). Já os bezerros alimentados rapidamente com bicos de fluxo rápido com válvula apresentaram níveis bastante altos de lactose presentes.

A lactose é um açúcar e a fonte de energia ideal para a multiplicação das bactérias. Os bezerros alimentados com bicos de fluxo rápido com a válvula interna apresentam níveis elevados de lactose presentes no intestino e apresentam maior risco de desenvolver diarreia.

Para o artigo de pesquisa completo, CLIQUE AQUI

GANHO DE PESO

Os bezerros alimentados com Bicos Milk Bar são mais pesados.

Os bezerros alimentados com Bicos Milk Bar apresentaram maiores ganhos diários de peso e ficaram 2.982 kg ou 10,68% mais pesados aos 42 dias de idade.

BEZERROS MILK BAR

COMMILK.jpg
TS1jpg.jpg
TS2.jpg

Estes bezerros foram alimentados com os Bicos Milk Bar, ficando calmos e satisfeitos após se alimentarem. Os tetos ficaram sem danos devido a ausência de mamada cruzada. O tampão de queratina no teto está inalterado e protegendo o seu canal de infecções.

BEZERROS ALIMENTADOS RAPIDAMENTE

SEMMILK.jpg
TD2.jpg
TD1.jpg

Estes bezerros foram alimentados com bicos de fluxo rápido. Eles fizeram mamada cruzada de forma acentuada após a alimentação, o que causou danos consideráveis aos tetos em desenvolvimento. O mais preocupante é a remoção do tampão de queratina, o que deixa os bezerros sujeitos a infecção.

MAMADA CRUZADA

Os bezerros alimentados com Bicos Milk Bar não fizeram mamada cruzada.

Foi notório para a equipe de pesquisa que os bezerros alimentados com bicos de fluxo rápido se encontraram “hiperativos imediatamente após a alimentação e eram mais propensos a se engajar em sucção não nutritiva das partes dos corpos de seus companheiros". Em palavras menos científicas, eles realizaram mamada cruzada vigorosamente após se alimentarem, enquanto que os bezerros alimentados com os Bicos Milk Bar não realizaram mamada cruzada e estavam satisfeitos e calmos após a alimentação.

O problema com a mamada cruzada é que ela danifica o desenvolvimento do teto e do úbere. O úbere é a parte mais importante de uma vaca produtiva e danos iniciais podem ter efeitos duradouros que podem afetar o futuro produtivo das vacas.

Em 1942, Shalm escreveu: "A mamada cruzada de bezerros pode afetar o desenvolvimento inicial do úbere. Isto, em conjunto com a transmissão de patógenos, pode levar a casos de mastite em novilhas".